O Desafio da Conquista do Mercado B2B No ratings yet.


20/11/2002

As novas economias trazem sempre novas designações. O comércio electrónico, por sua vez, revelou-nos terminologia específica como e-commerce, business-to-commerce, e, desafio dos desafios, o b2b, ou business-to-business.

Toda esta terminologia assenta num único ponto: a descrição de transacções que ocorrem electronicamente! E todos nós concordamos: à medida que as apostas neste tipo de transacções aumenta, a complexidade destas aplicações aumenta igualmente.

Actualmente, quase todas as publicações incluem um artigo, mesmo que sumário, sobre e-commerce ou sobre B2B commerce, fazendo ressalva de novas transacções entre empresas que resultaram numa explosão de lucros….tudo graças à sua inserção no comércio electrónico!

Embora o sistema B2B seja um derivado do e-commerce, este ocorre quando dois ou mais sistemas de empresas comerciais trocam informações que, directa ou indirectamente, resultam numa transacção comercial, a qual incluirá aquisições, ofertas, fornecimentos, estabelecimento de novas transacções, etc, ocorrendo estas acções em tempo real. A agregação ou distribuição de dados é que poderão ser efectuados posteriormente, entre as empresas, dependendo dos parâmetros a transaccionar.

À medida que os lucros resultantes do B2B commerce aumentam, as aplicações de suporte às infraestruturas tecnológicas tornam-se mais complexas, envolvendo, na mesma organização, sistemas advindos de diferentes unidades empresariais. Aliás, muitas destas aplicações tornam-se em arquitecturas complexas de forma a acompanhar os formatos de compra e venda e as redes das indústrias de trading, representando um desafio adicional para as empresas que participam no e-business. As tecnologias a serem integradas neste processo são sempre heterógeneas, incluindo uma variedade de software, hardware, sistemas operativos e ambientes de programação, podendo, eventualmente, envolver a aplicação de mainframes numa das empresas inserida no processo e, simultaneamente, um pacote de Planeamento de Recursos na Empresa, noutra das envolvidas. Conforme o número de empresas, participantes no mesmo processo, vai aumentando, aumenta, também, a complexidade dos desafios da integração.

Quando a aplicação requer uma agregação em tempo real ou a distribuição da informação por dúzias ou centenas de empresas , um bom desempenho é algo crucial, sendo disto exemplo as redes de trading para o sector das utilidades, onde o poder de compra e venda em tempo real se baseia na rápida troca de preços e disponibilidades. Neste exemplo é fácil verificar que qualquer atraso, mesmo de uns ínfimos segundos, poderá significar a perda de importantes somas para os participantes, prejudicando o seu nome ou marca e desapontando os seus clientes.

Please rate this

 
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *