Número de internautas continua em expansão na AL

[ Juan Carlos Perez – IDG News Service, América Latina Com tradução de IDG Now! ]A crise nas empresas de Internet atingiu aquelas estabelecidas também na América Latina, mas não impediu que o número de internautas crescesse na região, de acordo com um novo estudo. O Yankee Group estima que os assinantes de acesso à Web com conexões de linha discada vão saltar de 25 milhões, no final deste ano, para 65 milhões em 2007 – um crescimento que será abastecido em parte pela adoção de taxas menores de telefonia, pelo menos para as chamadas realizadas aos provedores de Internet (ISPs). Atualmente, muitas operadoras da região cobram suas chamadas telefônicas por minuto, incluindo aquelas ligações feitas para os ISPs, para acessar a rede. Esse custo extra desencoraja os internautas a permanecerem muito tempo conectados, segundo o estudo. No entanto, mais e mais operadoras latinas estão começando a baixar essa taxa por minuto para a oferta de acesso à Web, disse William Santana, analista do Yankee Group responsável pela pesquisa. A região, segundo o executivo, está se movendo em direção ao modelo americano. Ainda de acordo com ele, os internautas que não precisam se preocupar em permanecer muito tempo navegando acabam comprando mais produtos e prestando mais atenção aos anúncios. Outra tendência interessante entre os internautas da América Latina é a adoção de cartões pré-pagos. Vendidos através de revendas, os cartões fornecem ao usuário um número específico para acessar uma determinada quantidade de minutos por uma taxa honesta. Além disso, os cartões não exigem que o usuário seja assinante de algum provedor, evitando o pagamento mensal de uma taxa fixa. Esse modelo pré-pago está se mostrando atrativo na América Latina, embora não tenha sido explorado por completo ainda, adicionou o executivo. Uma tendência semelhante, em termos de crescimento, é o uso dos cartões pré-pagos voltados para outros tipos de serviços, como chamadas de longa distância ou compras, revelou. Santana disse ainda que na América Latina grande parte dos assinantes de Internet acessa a rede via conexões de linha discada, embora ele não tenha fornecido uma porcentagem. No início deste ano, a IDC havia estimado que cerca de 95% dos acessos à Internet na região eram provenientes de conexões dial-up, enquanto o resto vinha de conexões em banda larga – baseadas principalmente nas tecnologias DSL (digital subscriber line) e cable modem.

Please rate this

 
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *