Natal online vai refletir expansão da Web em 2001


26/11/2003

O forte crescimento no número de internautas ocorrido dois anos atrás deve ajudar o comércio eletrônico brasileiro nesta temporada de festas de fim de ano. De acordo com especialista, o usuário leva um tempo para decidir começar a comprar pela Internet. “A partir do momento em que a pessoa vira internauta ela demora de 1 a 2 anos para começar a se aventurar no comércio eletrônico”, disse o diretor-geral da E-bit, Pedro Guasti.

De acordo com a empresa de pesquisa na Internet Ibope/NetRatings, o Brasil tinha em agosto deste ano 20,5 milhões de usuários com mais de dois anos de acesso à rede mundial. Guasti estima que o comércio eletrônico fature R$ 160 milhões em dezembro, fechando o ano com um faturamento de R$ 1,2 bilhão. Em dezembro de 2002, o setor faturou R$ 120 milhões.

Para ele, o destaque da temporada de festas na Internet deve ficar por conta de produtos eletroeletrônicos como aparelhos de DVDs e câmeras digitais. “Os produtos eletroeletrônicos têm uma afinidade muito grande com o perfil do internauta brasileiro”, disse. “O aparelho de DVD tem impulsionado o valor médio da compra e as câmeras digitais têm sido o sonho de consumo”, afirmou. O valor médio da compra online em dezembro de 2002 era de R$ 280, a estimativa é que chegue a R$ 310 em dezembro deste ano.

Apesar da coqueluche em torno dos DVDs e das câmeras digitais, os títulos de CDs, de DVDs e os livros seguem na liderança entre os produtos mais vendidos nas lojas online, respondendo por cerca de 40% do total das vendas.

Assim como no Brasil, os produtos eletroeletrônicos também devem engordar o Natal dos varejistas nos Estados Unidos. Analistas norte-americanos acreditam que a busca por gravadores de DVDs, televisores com tela de cristal líquido e câmeras digitais também leve mais pessoas a visitar as versões online das grandes varejistas. “Os produtos eletroeletrônicos são um bom catalisador de tráfego, seja na loja, seja online”, disse o analista de varejo Patti Freeman Evans, da Jupiter Research.

Reuters

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.