Agregadores de notí­cia agilizam uso da web

14/05/2008

Na sua ronda diária pela internet, é preciso passar por sites de notícias, visitar os blogs favoritos e também conferir seus e-mails, apenas para citar as atividades mais básicas. Mas em vez de entrar diariamente em cada uma dessas páginas para conferir o que elas têm de novo, você pode utilizar programas que levam as novidades automaticamente até seu computador. Chamados de agregadores de notícias ou leitores RSS, a principal vantagem desses softwares está no fato de eles agilizarem a navegação do internauta, entregando para os usuários somente o que interessa.

O primeiro passo para utilizar esses programas é instalar um deles no seu computador (veja aqui algumas opções gratuitas). Depois, para entender como essa tecnologia funciona, é importante se familiarizar com os feeds (“alimentos”, em inglês). Disponíveis em diversos tipos de sites, eles contêm informações resumidas — como o título de uma notícia, parte de seu primeiro parágrafo e o link para o conteúdo completo — e são coletados automaticamente pelo agregador instalado no PC.

Os feeds são indicados por esse símbolo laranja (acima) – a imagem pode estar associada às letras RSS ou XML. Eles aparecem em seções específicas de um site ou até mesmo na barra de endereços de um site, quando o internauta usa o navegador Firefox. Se você quiser “assinar” esses feeds, deve arrastar o símbolo para dentro do agregador ou copiar seu código neste programa.

Com o intuito de realmente só entregar ao internauta o que interessa, muitos feeds são divididos em grupos. Por exemplo: se você assinar apenas feeds sobre tecnologia, receberá informações apenas sobre assuntos relacionados à tecnologia.

Para que você visualize o funcionamento dessa tecnologia, o G1 elaborou um passo a passo de seu funcionamento utilizando como exemplo o programa Feedreader — as instruções básicas dos principais agregadores são sempre as mesmas. Confira no site G1.

Juliana Carpanez do G1

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.