Mulheres podem dominar a Internet em 2010


26/06/2003

Até 2010, as mulheres podem passar na frente dos homens em termos de uso da grande rede mundial, revela uma pesquisa da Nielsen//Netratings. Os dados mostram que, atualmente, 42% dos internautas europeus (35 milhões de pessoas) são mulheres, o que representa um aumento de apenas 1% sobre a representatividade feminina em 2002. No Brasil, segundo o IBOPE eRatings, a Internet residencial — que soma 14,3 milhões de usuários — é dominada pelos homens, com 54,7% de representatividade na Web, enquanto as mulheres detém 45,3% de participação.

O público masculino também navega 30% mais tempo do que o feminino. Em maio, de acordo com o eRatings, os homens com idade entre 25 e 34 anos navegaram uma média de 18 horas e 37 minutos. A média geral de navegação masculina é de 13 horas e 33 minutos. Já as internautas brasileiras passam uma média de oito horas e 51 minutos conectadas.

Os homens brasileiros também são maioria nas compras online. De acordo com o acompanhamento do comércio eletrônico feito pela e-bit, o público masculino foi responsável por 61% das transações realizadas nas lojas virtuais nacionais em maio, e a enquanto a participação feminina foi de 39%.

Ao contrário do que ocorre no comércio ‘físico’, os homens também gastam mais do que as mulheres diante das vitrines online. No mês passado, o tíquete médio das compras virtuais dos homens (R$ 286) foi 30% maior do que o das mulheres (R$ 220). Para os especialistas da e-bit, o valor está relacionado aos produtos favoritos do público masculino, como aparelhos eletrônicos e equipamentos de informática.

Na Europa, as inglesas e suecas são as maiores usuárias da grandes rede, respondendo igualmente por 45% do público online ativo de seus países. (segue)

Daniela Braun

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.