Microsoft entra no mercado de CRM


11/03/2004

Para quem achava que o mercado de CRM já havia estagnado, vem aí o Microsoft CRM, em lançamento mundial, depois de testado pela companhia no mercado norte-americano.

O produto de gestão de relacionamento com clientes tem o objetivo de reforçar a atuação local da Microsoft Business Solutions, uma das sete divisões da empresa que, desde o ano passado, comercializa soluções de ERP no Brasil.

A nova versão 1.2 da solução tem interface de gerenciamento com o Outlook, aplicativo de e-mail do Office, e com internet. O projeto, segundo Luiz Marcelo Marrey Moncau, diretor de marketing e negócios, consumiu três anos de trabalho e US$ 1,7 bilhão em pesquisa e desenvolvimento.

Desenvolvido em plataforma .Net, o CRM tem como meta atingir o pequeno e médio empresários. “São 4 milhões de pequenas e médias no país, sendo que das 400 mil que já precisam de soluções, apenas 50 mil as utilizam”, diz.

Nos EUA, 1.300 empresas já adotaram o software. No Brasil, o banco Itaú já utiliza o produto para seu relacionamento com investidores. A Bandeirante Química é outra companhia que também aderiu ao produto. “Várias empresas já estão em testes; até o final deste ano queremos ter algo entre 50 e 100 clientes”, comenta Moncau.

O produto está dividido em três partes: automação de vendas, atendimento ao cliente e uma swicht com os dois módulos anteriores. De acordo com Rodrigo Munhoz, gerente de produto da Microsoft, 77 parceiros comerciais serão preparados para comercializar as licenças de CRM. IDS Scheer, Unione, RM Sistemas e Portway são companhias que já estão trabalhando nas vendas.

Munhoz afirma que o custo da solução varia muito conforme o tamanho e a complexidade de cada projeto, mas o custo de licença para um usuário fica entre US$ 400 e US$ 1.300, enquanto cada servidor tem custo inicial em US$ 1 mil.

Como diferencial, a companhia está apostando em interface amigável, simplicidade de acesso e gerenciamento e fácil integração para conquistar empresas de pequeno e médio portes.

André Borges

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.