Mercado Eletrônico renova atuação


13/7/2004

Fundado em 1994, antes mesmo do conceito de comércio eletrônico se consolidar, o Mercado Eletrônico já oferecia aos seus clientes uma forma de efetuar transações comerciais de compra e venda entre empresas.

Dez anos se passaram e, com eles, vieram a conquista de mais de 37 mil clientes de pequeno, médio e grande porte, frente aos 50 no primeiro ano da empresa. Com tal crescimento, a empresa terminou o ano de 2003 com um faturamento 38% maior do que em 2002, passando de aproximadamente R$ 6 milhões para R$ 8 milhões, e alcançando R$ 9 bilhões em valores transacionados.

Para manter este ritmo de crescimento, o Mercado Eletrônico está apostando em novas estratégias, como a redefinição do seu modelo de negócios, que inclui a reestruturação da área de produtos e da oferta aos seus clientes, juntamente com a criação de nova logomarca e um site mais dinâmico, moderno e interativo. Os investimentos nesta nova fase chegam a R$ 2 milhões.

“Da oferta inicial, baseada apenas em tecnologia e na flexibilidade junto aos nossos clientes, conseguimos consolidar uma plataforma tecnológica atraente. Esta flexibilidade fez surgir uma forte demanda por serviços especializados para a área de suprimentos e, hoje, entendemos que isto será a continuidade do nosso sucesso” afirma Eduardo Nader, presidente do Mercado Eletrônico.

Desde que foi criado, o portal de comércio eletrônico evoluiu e passou por três fases de consolidação. A primeira com a oferta de ferramentas tecnológicas através do endereço portal, no qual o cliente pode utilizar o serviço de cotação eletrônica. Neste modelo, responsável por 60% da receita atual da empresa, é cobrada uma taxa fixa por participação. A segunda fase envolveu o lançamento do ME Marketplace, criação e operação de marketplace para empresas de todos os segmentos mediante um contrato mensal, serviço responsável por 25% do faturamento. A terceira e última fase reuniu os serviços de valor agregado oferecidos aos clientes do Mercado Eletrônico, como o Strategic Sourcing (estratégia de compras), logística, formas de pagamento e terceirização de suprimentos, que hoje respondem por 15% do faturamento da empresa. (segue)

Please rate this

 
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *