Maior centro de comércio popular do Rio quer migrar para o e-commerce

23/02/2007

Os 1,2 mil comerciantes filiados à Sociedade dos Amigos das Adjacências da Rua da Alfândega, a Saara, considerada o maior shopping a céu aberto da América Latina, começam a se mobilizar para incorporar no seu dia-a-dia os avanços da modernidade em termos de varejo.

Pesquisa realizada pelo Serviço de Apoio à Micro e Pequena Empresa do Estado do Rio de Janeiro (Sebrae/RJ) com 170 empresas da Saara mostrou que 54,8% dos entrevistados têm interesse de implementar o comércio eletrônico para aumentar sua competitividade no mercado e ampliar as vendas.

Em entrevista à Agência Brasil, o diretor-superintendente do Sebrae/RJ, Sérgio Malta, disse que a inserção dos lojistas faz parte do projeto de revitalização do comércio da Saara.

“Hoje, as tendências de varejo mostram que a exposição virtual na Internet é muito importante. Na pesquisa, ficou demonstrada a vontade dos comerciantes da região de se informatizarem e ascenderem a esse acesso a um público consumidor muito maior do que eles têm em todos os dias, que são os internautas”, afirmou.

Malta estimou que já no início de 2008 será realizada uma experiência piloto de comércio eletrônico das empresas da região, com diversas lojas já vendendo pela Internet. A expectativa é que, a partir daí, em dois anos, todos os lojistas da Saara já estarão  integrados  ao e-commerce.

“Cada vez mais a competição e a transparência dos preços estão informatizadas e na internet. Já existem na região algumas lojas que, por conta própria,  estão na Internet. Outras sequer  estão informatizadas. Mas a vontade de todo mundo é junto se informatizar, seja na gestão de estoques, seja na administração da própria loja,  até chegar ao comércio  virtual eletrônico, que é o estágio mais avançado”, disse Malta.

*Com informações da Agência Brasil

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.