Links patrocinados também sofrem com spam e fraude No ratings yet.


09/03/2006

Sua campanha de links patrocinados parece um sucesso: os seus anúncios contam com milhares de impressões, centenas de cliques e o seu site tem centenas de visitas. Mas até agora… nenhuma conversão. O que acontece?

Conhecido como click spam, click fraud ou fraudulent clicks, esse problema foi levantado pela primeira vez em 2001 por Jessie C. Stricchiola, presidente da Alchemist Media, quando responsável por ações de marketing da Chase Law Group.

Desde então o assunto tornou-se um tabu até para gigantes como o Google (que já reconheceu publicamente essa falha) e foi tema de palestras em conferências internacionais de grande reputação como a Search Engine Strategies.

Basicamente o problema pode ocorrer de duas formas:

● Por parte de concorrentes da empresa anunciante, que têm como objetivo gastar ou esgotar os créditos das campanhas de seus concorrentes, sem gerar nenhum retorno para eles. Uma espécie de sabotagem.

● Por parte das próprias companhias que fornecem o serviço de divulgação, com o objetivo de inflar artificialmente o CTR das campanhas, de forma a iludir os anunciantes com números falsos, gastar seus créditos e levá-los a investir mais dinheiro em suas campanhas.

Nos dois casos as ações podem ser realizadas tanto por pessoas (como nesse caso amplamente divulgado na Índia) como também por bots (softwares automatizados), programados para clicar em listas de campanhas pagas. (segue)

Luigui Moterani

Please rate this

 
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *