Japão testa biometria em aeroporto


13/11

No Japão, o ministério do Interior, Infra-estrutura e Transportes vai conduzir um teste usando chips de circuito integrado e tecnologias de biometria para ajudar a acelerar o tempo que os passageiros gastam para fazer o check-in nos aeroportos do país.

O teste, previsto para acontecer entre janeiro e março de 2003 no aeroporto Narita, de Tóquio, pretende estabelecer um processo de check-in mais simples e rápido, ao mesmo tempo mantendo a segurança. A iniciativa faz parte do projeto de “e-aeroporto” anunciada pelo governo japonês em junho de 2001, que pretende tornar os aeroportos internacionais do país com a tecnologia mais avançada no mundo, de acordo com um comunicado do ministério.

O projeto inclui a NTT DoCoMo, a Japan Airlines e o aeroporto de Tóquio. Para os testes, serão escolhidos mil passageiros da Japan Airlines que viajam com freqüência para o exterior.

Os passageiros-testadores terão de registrar seus dados de passaporte e passar por um sistema de reconhecimento de rosto e íris. Os dados do passaporte serão colocados no chip com circuito integrado, que pode ser embutido no suporte do telefone celular – acessório comum no Japão – ou em cartões que ficarão com os passageiros.

No check-in, as informações sobre o passaporte serão lidas por meio de um outro chip com circuito integrado (sem contato físico) e um aparelho de reconhecimento facial confirma se o passageiro é o mesmo com as informações do chip. Após esse processo, um terminal de check-in automático emite o bilhete de embarque e o passageiro segue para um portão de segurança, sem antes uma nova checagem do chip e da íris.

No portão de embarque, a íris e o chip serão checados novamente. Os passageiros que passarem por esse procedimento poderão embarcar antes dos outros, segundo o ministério.

[ Kuriko Miyake – IDG News Service, EUACom tradução de PC World ]

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.