IR na internet e no papel


02/03/2006

A agilidade permitida pela internet é incontestável. Verdadeiros centros de serviços públicos como o Poupatempo empregam a rede mundial de computadores para consolidar uma comunicação entre repartições e suas sedes, com resultados ágeis e eficazes, com o pronto agradecimento do contribuinte – que, aliás, banca toda essa estrutura.

A Secretaria da Receita Federal também faz da tecnologia online sua ferramenta de interação com o declarante do IR (Imposto de Renda). Desde a tarde de ontem, o programa do IR 2006 está disponível pela internet. Muito provavelmente, o usuário enfrentou congestionamento virtual para acessar a home-page da Receita principalmente pouco depois das 14h, quando o programa foi liberado.

O emprego da internet é mais do que louvável e a Receita está coberta de motivos por incrementar o uso dessa tecnologia. Não se pode, no entanto, agilizar o serviço para um nicho de contribuinte que tem acesso a esse tipo de ferramenta em detrimento de um grande número de contribuinte que também precisa entregar a Receita dentro do prazo, mas que por motivos variados não tem como disponibilizar a rede mundial de computadores. Espera-se que os gestores da Receita estejam atentos a isso e reforcem o atendimento físico em suas delegacias com o mesmo primor com que é disponibilizado o atendimento virtual.

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.