Internet – o habitat natural dos nichos

03/07/2008

A melhor estratégia para as empresas de pequena dimensão não se deixarem triturar pela concorrência avassaladora das grandes empresas é apostarem em nichos de mercado. Digamos, “segmentarem” os segmentos atrás referidos.

Nicho de mercado é um pequeno segmento de mercado, constituído por um grupo de consumidores com características homogéneas e facilmente identificáveis no tocante à sua sensibilidade às nossas ofertas.

Com o advento da Internet este fenómeno tornou-se óbvio; mas há duas décadas atrás, a falta de visibilidade dos grupos ou pessoas com mentalidades ou comportamentos diferentes das massas, conduzia-nos ao cómodo estereótipo de “excêntrico”. Há vinte anos o adjectivo “excêntrico” abarcava todos os grupos que hoje decompomos com rigor microscópico, em grande parte possibilitado pela Internet.

Da mesma forma que olhamos hoje para a Internet como geradora da enorme ameaça encerrada no fenómeno da globalização, também devemos olhar para a Internet como uma excelente oportunidade para identificar os nichos que mais valorizam os nossos projectos.

As vantagens de interagirmos com os nossos nichos são óbvias:

1. Os nossos produtos podem ser cada vez mais personalizados, de acordo com as preferências manifestadas directamente pelos nossos clientes;
2. O relacionamento directo com os nossos clientes reduz o papel dos intermediários, favorecendo a nossa rentabilidade;
3. Ferramentas como as extranets possibilitam uma série de funcionalidades que anteriormente só podiam ser desempenhadas por colaboradores (e durante o seu horário de trabalho), o que conduzia a maiores custos e menor eficiência.

Carlos Pinto Ascensão é Director do Portal WebMarketing

Please rate this

Internet – o habitat natural dos nichos

09/06/2008

A melhor estratégia para as empresas de pequena dimensão não se deixarem triturar pela concorrência avassaladora das grandes empresas é apostarem em nichos de mercado. Digamos, “segmentarem” os segmentos atrás referidos.

Nicho de mercado é um pequeno segmento de mercado, constituído por um grupo de consumidores com características homogéneas e facilmente identificáveis no tocante à sua sensibilidade às nossas ofertas.

Com o advento da Internet este fenómeno tornou-se óbvio; mas há duas décadas atrás, a falta de visibilidade dos grupos ou pessoas com mentalidades ou comportamentos diferentes das massas, conduzia-nos ao cómodo estereótipo de “excêntrico”. Há vinte anos o adjectivo “excêntrico” abarcava todos os grupos que hoje decompomos com rigor microscópico, em grande parte possibilitado pela Internet.

Da mesma forma que olhamos hoje para a Internet como geradora da enorme ameaça encerrada no fenómeno da globalização, também devemos olhar para a Internet como uma excelente oportunidade para identificar os nichos que mais valorizam os nossos projectos.

As vantagens de interagirmos com os nossos nichos são óbvias:

1. Os nossos produtos podem ser cada vez mais personalizados, de acordo com as preferências manifestadas directamente pelos nossos clientes;
2. O relacionamento directo com os nossos clientes reduz o papel dos intermediários, favorecendo a nossa rentabilidade;
3. Ferramentas como as extranets possibilitam uma série de funcionalidades que anteriormente só podiam ser desempenhadas por colaboradores (e durante o seu horário de trabalho), o que conduzia a maiores custos e menor eficiência.

Carlos Pinto Ascensão é diretor do Portal WebMarketing

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.