Internet em locais públicos inclui cerca de 50% das classes C e D

 11/10/2006

Do total de brasileiros com 10 anos ou mais nas nove principais regiões metropolitanas do país, 10% usam locais públicos pagos para navegar e 4% locais públicos gratuitos. Entre os internautas, os percentuais são maiores: 35% e 13%, respectivamente. Os dados são do IBOPE//NetRatings que conduziu, pela primeira vez, a Pesquisa Internet Pública.

O estudo envolveu 16.051 entrevistas com pessoas acima de 10 anos em oito regiões metropolitanas: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba, Recife, Fortaleza e Salvador, além do Distrito Federal.

Na classe A 79% das pessoas acessam a internet, mas apenas 13% utilizam locais públicos pagos e 5% utilizam locais públicos gratuitos. Na classe B, 52% dos indivíduos acessam a internet. Desses, 29% utilizam locais públicos pagos e 9% locais públicos gratuitos. Na classe C, 22% das pessoas usam a internet, sendo que 47% o fazem em local público pago e 19% gratuito. Na classe DE, a penetração é de 10%, sendo que 61% navegam em locais públicos pagos e 28% em locais públicos gratuitos.

Entre os que na navegam freqüentemente – entre uma e duas vezes por semana – em locais públicos gratuitos, 33% realizam atividades escolares na web. Nos locais públicos pagos, as atividades mais freqüentes são ligadas a relacionamento interpessoal: 61% dos que acessam diariamente nestes locais enviam e recebem e-mails, 39% participam de sites de relacionamento como o Orkut, 29% enviam mensagens instantâneas e 24% participam de chats.

Dentre as principais Regiões Metropolitanas do país, Fortaleza é a que apresenta o maior percentual de usuários que acessam a Internet em locais públicos pagos e o menor percentual dos que acessam no domicílio.  Salvador e Recife também apresentam intenso uso da Internet em locais públicos pagos.

Além dos já mencionados locais públicos e domicílio, a pesquisa também comparou a utilização da Internet em  outros lugares como ‘casa de amigos e parentes’ e trabalho, sendo a freqüência de navegação um dos fatores que mais distinguem tais locais de acesso.

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.