Internet brasileira vive nova onda: a da profissionalização dos blogs

12/12/2007

A internet brasileira vive uma nova corrida, caracterizada pela proliferação e pela profissionalização dos blogs. A análise é de Edson Romão, que trabalha há 12 anos na área, e participou nesta quarta-feira do comitê de Empreendedorismo da Amcham-São Paulo.

“É um movimento ainda desorganizado, caótico e ainda não muito claro quanto ao sistema de monetização”, diz Romão, que hoje é sócio da Aprex, empresa que oferece serviços online para melhorar a organização e a produtividade de negócios de pequeno e médio porte.

Para ele, a profissionalização se dá por meio de três aspectos básicos: constância na atualização, conteúdo de qualidade – criado por pessoas interessadas em usar sua área de conhecimento para atrair mais leitores – e procura de rentabilidade. “Fidelizar o público é o principal. Quando o conteúdo é interessante, a audiência vem naturalmente”, comenta.

Experiente na criação de negócios na internet, como o provedor STI – o primeiro a oferecer acesso ilimitado à rede no País – e o serviço hpg – de home pages gratuitas –, Edson Romão aponta as principais diferenças entre empreendedorismo tradicional e na web.

Segundo ele, o segundo envolve conhecimento tecnológico, mas principalmente senso de oportunidade, ou seja, o que fazer, como fazer e em que momento fazer. “O empreendedorismo normal depende muito mais da demanda. Já na internet depende de inovação. Criamos necessidade, estimulamos as pessoas a se comportarem de uma forma nova.”

O perfil do empreendedor varia também, continua Romão. O de internet está ligado às tendências. “Hoje em dia, as inovações surgem muito mais no meio online do que no offline. Esse empreendedor está em busca de conveniência para as pessoas e as empresas”, sustenta.

Com Agência Amcham

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.