Inclusão digital no País preocupa empresários


17/12/2002

A inclusão digital no Brasil é uma das preocupações de Renato Furtado, presidente da Lucent Tecnologie, setor de Telecomunicações, de São Paulo (SP). “Nós temos uma grande população excluída digitalmente”, disse ele ao ministro da Fazenda do futuro governo de Luiz Inácio Lula da Silva, o médico Antônio Palocci Filho, na última reunião plenária de 2002, do Fórum de Líderes Empresariais Gazeta Mercantil.

Furtado revelou aos mais de 200 empresários reunidos no auditório do Centro de Convenções da Gazeta Mercantil, que, baseado em estudos recentes, os adolescentes que têm acesso ao computador, à Internet e a jogos possuem 25 pontos de inteligência a mais que os seus avós e 15 pontos a mais em relação aos seus pais.

Há no País, de acordo com o empresário, uma profunda divisão entre os que têm acesso à informação digital, nas mais diferentes formas, e aqueles que não o têm. Isso acontece, informou Furtado, apesar de existir no Brasil fundos setoriais que foram criados com o propósito de investir em educação e medicina à distância, segurança e outros segmentos.

“Os fundos estão lá, contribuindo para o superávit primário do País, sem serem usados para aquilo a que se destinaram”, disse. Outro problema que o empresário apontou tem relação com a tributação do setor.

“Nós temos os maiores impostos, um escândalo, porque estamos falando de índices acima de 40 e 50%, variando de um Estado para o outro, e dois ICMS que incidem sobre os serviços de telecomunicações”, denunciou.

InvestNews – Gazeta Mercantil

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.