Grupo busca alternativas para acesso barato à internet no Brasil


15/03/2005

O Itafe (Information Technology Acces for Everyone) vai realizar no Brasil, até setembro deste ano, testes de equipamentos, soluções tecnológicas de acesso à internet e de um sistema de prestação de serviços públicos voltados para jovens entre 15 e 35 anos das classes C, D e E.

Esse grupo internacional é formado por 12 grandes empresas do setor tecnológico, e foi criado com o objetivo de promover a inclusão digital.

Segundo o secretário de Logística e Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento, Rogério Santana, os trabalhos contarão com o apoio do governo federal e serão voltados para o desenvolvimento de equipamentos alternativos para o acesso à internet a um custo mensal entre R$ 10 e R$ 30.

O secretário informou que uma pesquisa realizada pelo Itafe no Brasil revelou que 58% dos jovens na faixa de 15 a 35 anos, com ganhos de até três salários mínimos e segundo grau, seriam favoráveis à utilização de equipamentos alternativos para terem acesso aos serviços digitais.

Esse jovens, segundo a pesquisa, estariam dispostos a gastar até R$ 30,00 para terem acesso principalmente a conteúdos voltados para o emprego, à saúde e educação.

O resultado dos trabalhos do Itafe no Brasil servirá como referência para a inclusão digital em outros países emergentes, como o Chile, China e Índia. O alcance de uma escala global, inclusive, irá contribuir para o sucesso do projeto, que visa reduzir os custos para a população.

O governo federal também irá reorientar seus esforços para fazer com que os serviços já disponíveis hoje para a internet tenham uma interface mais adequada para esse público jovem.

Patrícia Zimmermann da Folha Online, em Brasília

Please rate this

 
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *