Google anuncia software de web que funciona off-line No ratings yet.

31/05/2007

O Google anunciou ontem a criação de um software baseado na web que funciona tanto on-line quanto off-line. O novo software representa uma enorme mudança para o setor de internet, ao permitir que usuários trabalhem em trens, aviões, locais com conexão de baixa qualidade e até mesmo em regiões muito remotas.

A tecnologia chamada
Google Gears, disponível em versão de testes, permite que usuários de computadores, celulares e outros aparelhos manipulem serviços de web tanto on-line quanto completamente off-line. Para isso, o programa cria um servidor local com diversos recursos (HTML, JavaScript, imagens, etc.), que oferece essas informações sem a necessidade de o usuário contatar um servidor.

Ao eliminar a brecha entre os novos serviços via web e o velho software para computadores de mesa, no qual quaisquer mudanças eram armazenadas localmente, nas máquinas de cada usuário, o Google está levando a web a esferas de atividade completamente novas e oferecendo desafio à rival Microsoft, a líder na era do software para desktops.

O Google planeja tornar a tecnologia Gears disponível gratuitamente como software de código-aberto, o que significa que outros programadores poderão usar e aperfeiçoar o sistema em seus produtos. O Gears também promete ampliar o uso de dezenas de produtos e serviços do Google, bem como de milhares de programas de produtores independentes, ao torná-los mais acessíveis em locais e horários antes inconvenientes.

A tecnologia também permite que os criadores de software incorporem buscas e indexação de páginas da web aos seus próprios aplicativos. Muitos desses produtos serão capazes de realizar buscas limitadas off-line, já que, quando conectados, terão baixado dados automaticamente. As funções plenas de busca do Google voltam a estar disponíveis quando o usuário retomar a conexão com a internet.

Os primeiros parceiros a usar o Gears incluem a líder no software para design Adobe Systems; a Opera, da Noruega, produtora de um navegador popular para celulares; e a Mozilla, que desenvolve o navegador Firefox, a mais popular alternativa ao Internet Explorer, da Microsoft.

Please rate this

 
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *