Fraude ameaça marketing online


28/07/2004

A ‘fraude do click’ está preocupando executivos da área de marketing online. Segundo eles, os programas hackers produzem falsos cliques em determinados banners publicitários e estimam que mais de 20% das taxas cobradas em certas categorias de propaganda são baseadas em consumidores inexistentes. Apesar de esta ser uma questão antiga, os profissionais do setor ainda não sabem como tratar o problema.

A fraude pode ser feita tanto através de forma automatizada como por pessoas. O método mais comum é o uso de robôs online, também conhecidos como ‘bots’, que são programados para clicar em links de anunciantes de determinados sites.

Uma alternativa crescente emprega trabalhadores baratos contratados na China, Índia e outros países para clicar em banners e outros anúncios. Uma terceira forma de fraude ainda pode acontecer quando algum contratado clica em anúncios rivais para burlar seus orçamentos de marketing e seus resultados.

O Google foi vítima desta fraude, mas conseguiu prender o chantagista Michael Bradley. Ele foi detido depois de exigir US$ 150 mil do gigante site de buscas para entregar o programa malicioso, criado por ele mesmo. O rapaz ameaçou a empresa com a liberação para spammers do código do seu software que forjaria cliques nos anúncios dos cadastrados no programa AdSense, e que geraria grandes despesas ao Google. A companhia, por sua vez, paga aos publicadores de sites uma taxa por cada clique. O réu foi liberado depois de pagar US$ 50 mil de fiança.

O AdSense é um programa de publicidade contextual através do qual o Google insere a publicidade de seus clientes nas páginas relacionadas com seus produtos. O vínculo entre os sites e os anúncios é criado depois de escanear as páginas na busca pela palavra-chave.

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.