Anunciar mídias digitais

Fazer anúncio na TV ou Mídias Digitais? No ratings yet.

Uma das primeiras coisas que um empreendedor que acaba de abrir uma empresa, site ou loja virtual pensa é em como divulgar a marca. Há quem pense alto e já queira logo gastar um caminhão de dinheiro para anunciar no intervalo da novela e alcançar o máximo de pessoas possível, mas será que, mesmo para quem tem caixa, este é o melhor caminho?

anunciar em midias digitais

No Brasil, os dados mais recentes são do Ibope, referentes a 2013, e revelam que as agências de publicidade brasileiras investiram R$ 112,6 bilhões em comunicação. A TV aberta abocanhou uma fatia de 52% dos anúncios, seguida pelos jornais impressos, com 16,4%, TV por assinatura, com 7,7%. A internet aparece apenas na quarta posição, com 6,5%. Entretanto, essa realidade é muito diferente nos Estados Unidos, quando, naquele mesmo ano, o investimento em mídia online superou pela primeira vez a TV aberta, com 42 bilhões de dólares direcionados ao marketing digital, contra 40 bilhões nas telinhas, segundo o Internet Advertising Bureau (IAB).

O boom do investimento em mídias digitais tem um principal motivo: a mensuração do seu público. Na TV é impossível saber quem está assistindo, se é que a pessoa está acordada, ou até mesmo se tem alguém à frente do aparelho ligado. No caso de um programa infantil, por exemplo, não há como garantir que está sendo visto por uma criança. Já na web, a audiência está navegando conscientemente o tempo todo. É possível, ainda, identificar seu comportamento e suas preferências, a partir dos sites acessados e termos buscados, com uma precisão de quase 100%.

Quando se conhece o perfil de seu público, é possível interagir com ele. A marca tem uma diversidade de recursos para promover o engajamento, seja em redes sociais, por e-mail marketing, ou por ações de remarketing, exibindo banners com produtos de seu interesse. Essas ferramentas trazem clientes ao site e elevam os números de conversão, aumentando o retorno de investimento (ROI). Há casos em que o cliente gasta 10% do seu budget (orçamento) de um anúncio de 30 segundos de veiculação em TV na Internet e obtém um resultado 95% superior.

As mídias offline não devem ser descartadas, mas é preciso ter cautela ao avaliar o investimento. Tanto televisão quanto mídia impressa são extremamente relevantes para fortalecer a marca (branding) e trazer confiabilidade. Mas, se o objetivo é vender, o verdadeiro mercado é o virtual.

Artigo de Rodrigo de Oliveira Neves, CEO da VitaminaWeb, empresa especializada em produções digitais. 

Please rate this

 
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *