EUA detalham táticas para combater o ciberterrorismo


11/12/2002

Executivos da indústria de comunicações aprovaram, na sexta-feira (06/12), uma lista de 300 itens com medidas antiterroristas para operações de Internet, telefonia, cabo e satélite, detalha uma reportagem do jornal USA Today. As recomendações — desde a simples tarefa de desligar o computador a promover atualizações de software de segurança — devem ser implementadas voluntariamente pela indústria, mas o presidente da Comissão Federal de Comunicações (FCC) norte-americana, Michael Powell, declarou que algumas devem tornar-se obrigatórias por regulamentação.

A missão recebeu caráter de urgência após o colapso causado em telefones celulares e outros sistemas de comunicação por conta dos ataques terroristas de 11 de setembro e tem como objetivo ajudar as empresas a manter suas redes em funcionamento, aliando-se a parceiros ou concorrentes, nos momentos de crise.

O Conselho de Interoperabilidade e Credibilidade de Redes dos Estados Unidos, formado por 50 membros indicados pela FCC, também informa estar investigando formas de ajudar pessoas em situações de emergência a manter contato entre si e com o governo.

Segundo especialistas, os ataques de 11 de setembro expuseram uma lacuna entre o nível de segurança exigido pelo mercado e uma tecnologia mais elaborada que está nas mãos de terroristas.(segue)

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.