Empresas relutam em usar software de compras online


24/01/2003

Poucas empresas européias usarão a Internet para procurar por preços baratos de produtos, mesmo que as companhias estejam tentando reduzir os gastos corporativos a pontos ainda mais baixos em 2003, informa um estudo divulgado ontem.

De acordo com a análise, 58% das empresas pesquisadas afirmam que a desaceleração na economia mundial as forçou a adquirir menos produtos que no ano passado, de clipes de papel a passagens aéreas, passando por pacotes de atualização de software.

A redução média nos gastos é estimada em cerca de 12%, ante 10% no ano anterior, afirma o estudo.

Mas em um golpe decepcionante para o promotor do estudo, o antes próspero grupo norte-americano de software Ariba, apenas 39% dos entrevistados responderam estar usando software para administrar suas compras online, sem alteração ante o resultado do ano passado.

No pico da expansão da Internet, os investidores corriam para empresas como a Ariba e a Commerce One, cujos objetivos envolviam propiciar milhões em economias às grandes empresas por meio de software de compras empresariais eletrônicas, que automatizaria o sistema de compras de uma companhia.

A Ariba agora está correndo o risco de ver sua cotação cancelada pela Nasdaq, e suas ações caíram para a marca dos US$ 2,56 ante picos de mais de US$ 150 em 2000.

No ano passado, a Ariba acreditava que as condições econômicas desfavoráveis seriam um catalisador para os seus produtos de software. Mas ao que parece os executivos de compras continuam a não acreditar na idéia, da mesma forma que não estão comprando mobília nova para os seus escritórios.(segue)

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.