Empresas do interior descobrem força do e-commerce

18/11/2010

A comodidade, os preços geralmente mais baixos e o aumento da segurança na hora de fazer uma compra online têm atraído cada vez mais consumidores para o comércio eletrônico, mais conhecido como e-commerce.

Números da E-Bit, empresa com informações do segmento e pioneira na realização de pesquisas sobre hábitos e tendências de e-commerce no Brasil, provam que esse mercado está cada vez mais sólido, lucrativo e em franca expansão. Em 2009 foram faturados R$ 10,6 bilhões com as vendas pela internet no país. A projeção para o primeiro semestre de 2010 era de um aumento de 30%, mas o levantamento feito pela E-Bit mostrou que houve um crescimento de 40% nas transações.

Diante deste cenário, empresários de cidades do interior, como Uberlândia, em Minas Gerais, têm investido na criação de espaços virtuais de olho principalmente em novos mercados. Kenner Garcia é proprietário de uma loja que vende ingressos de turismo há dez anos. Ele viu na venda online uma forma de faturar mais e há seis meses criou seu primeiro e-commerce. “Após seis meses tive o retorno do investimento. Em apenas três meses, a loja virtual superou as vendas da loja física”, disse o empresário.

Segundo ele, apesar de as vendas online serem maiores, os negócios na loja convencional foram mantidos. “A venda na minha loja física continua a mesma coisa. Eu estou é conquistando novos mercados, como São Paulo, Goiânia e Brasília. Nesse período, não fiz nenhuma venda para Uberlândia”, afirmou.

Empresas devem buscar multicanal
Uma rede de eletroeletrônicos que está no mercado há 30 anos e que tem mais de 130 lojas espalhadas por Minas Gerais, Goiás e Bahia, com sede em Uberlândia lançou há poucos meses seu mais novo canal de vendas. A empresa está fazendo investimentos em vários segmentos e notou que não poderia deixar fora o e-commerce. “O comércio eletrônico ainda cresce a taxas acima do varejo tradicional, com perspectivas de manter o ritmo por mais alguns anos”, afirmou o gerente da área de e-commerce da empresa, Fábio Ferreira.

Para o grupo, o canal online ajuda também a incrementar as vendas nas lojas físicas, porque muitos consumidores pesquisam na internet e fecham a compra pessoalmente. Para Fábio Ferreira, dessa forma, a empresa se utiliza de vários canais para garantir a venda. “Esse é o lado multicanal da oportunidade, em que um canal alavanca o outro. Aqui talvez seja onde está nossa maior capacidade de gerar valor com a presença online.”

Mercado ainda tem espaço
De acordo com a E-Bit, ainda tem muito espaço a ser conquistado no mercado. O Brasil possui hoje cerca de 67 milhões de internautas e, desses, apenas 26% fazem compras pela internet. Para Alessandra Mazzariolli, MBA em Marketing, que trabalha com planejamento digital, as empresas do interior têm chances de conquistar esse mercado. “Elas devem iniciar suas vendas pela internet, que representa a possibilidade de expandir os negócios e atender aos novos mercados”, afirmou.

Ações promocionais são importantes para atrair novos clientes, mas nada se compara à propaganda feita pelos próprios consumidores. Muitos internautas levam em conta a opinião de outros na hora de fazer uma compra. “Para os e-consumidores, uma indicação mostra credibilidade do produto, da entrega e do e-commerce em geral”, disse Mazzariolli.

Mário Víctor – Especial para o Jornal Correio de Uberlândia

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.