Empresas descobrem poder dos blogs

06/05/2008

Se há dez anos o blog era uma ferramenta desconhecida para os brasileiros, hoje 45,5% dos internautas acessam esse tipo de site, aponta o Ibope/NetRatings. Mas uma coisa não mudou: em sua maioria, os blogs continuam sendo diários virtuais para amadores contarem experiências pessoais. Há, lógico, sites de outros tipos: jornalísticos, corporativos, etc.

“Os dez blogs profissionais mais populares, independentes e em portais, têm só 10% da audiência da blogosfera. O resto é pulverizado. Os diários virtuais, que são em maior número, são no conjunto os que recebem mais visitas”, afirma o pesquisador do Ibope Inteligência, José Calazans. Segundo ele, o internauta entra em blogs ao buscar no Google, por exemplo, uma atração turística. Aí lê o relato de quem esteve lá”, aponta. “A fidelidade é mais comum em blogs ligados a portais, com público mais velho. Os jovens não se importam com a fonte. Eles buscam no Google e lêem no site que for indicado.”

Em busca dessa fidelização, o blog se espalha pelos portais dos veículos de mídia. Dos jornais e canais de TV aos provedores, há quem chegue a ter mais de cem blogs, como o IG. “Temos 170”, conta o diretor de conteúdo do portal, Caíque Severo.

Nas empresas, o movimento pró blogs também cresce. Carrefour, Tecnisa, Philips, Natura, Close Up e até o George Foreman Grill já aderiram. “Mas a maioria das companhias ainda tem medo de se expor nos blogs, abrir espaço para comentários…”, revela Patrícia Gil, diretora da consultoria corporativa Máquina Web.
Quem está na onda jura que funciona. “É uma forma de chegar aos jovens”, explica Luana Inocentes, gerente de produtos do George Foreman Grill. “Esse público pede inovação. E o blog tem sempre novidades”, conta a gerente de marketing da Close Up, Camila Gravina.

O Carrefour montou um blog para todos os públicos. “Os varejistas são parecidos, têm os mesmos produtos e preços. É preciso se diferenciar”, opina a gerente de relacionamento com o cliente, Renata Freitas. “O blog faz o cliente se lembrar da marca”, completa o diretor de marketing da construtora Tecnisa, Romeo Busarello. E como fazer para os internautas acessarem o blog da empresa? “É preciso ter um conteúdo diferenciado. Não adianta falar de produtos da marca”, explica o gerente de internet da Philips, Alessandro Martins.

Publicidade — Enquanto os blogs se disseminam, surge uma questão no mercado: como faturar sobre eles? Mesmo para os portais isso ainda não está resolvido. IG e UOL, por exemplo, utilizam o poder de sua audiência para ganhar com blogs. Para a vice-presidente de atendimento da Agência Click, Ana Maria Nubié, o blogueiro precisa tentar se vender ou encontrar alguém que o faça. “Há empresas interessadas em anunciar. E há blogs com audiência. Mas eles precisam se mostrar. Criar comunidades no Orkut, uma conta no Twiter, bater nas agências. É preciso mostrar que existem. Hoje, é difícil anunciar nesses blogs. Dá um trabalhão encontrar os que tenham o perfil ideal.”

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.