Empresas de Internet preferem lucro à privacidade


02/07/2003

Devido aos problemas decorrentes do spam e o respeito à privacidade dos usuários, quase todas empresas prometem não vender dados de seus consumidores.

Acontece que muitas delas não mencionam que simplesmente “alugam” informações.

De acordo com matéria divulgada pelo jornal Washington Post nesta quarta-feira (02/07), as empresas com banco de dados de clientes garantem que não divulgarão as informações para outra empresa, porém muitas passam a utilizar as informações colhidas com clientes para fazer o marketing de outras instituições.

O jornal norte-americano cita como exemplo a empresa Hooked on Phonics, loja virtual dos Estados Unidos especializa em vender programas didáticos pela Internet. Em suas páginas eletrônicas a empresa prometia que “nunca” venderia ou alugaria “informações pessoas para outras empresas de marketing”.

Mas em publicação recente da Gateway Learning, revista especializada em marketing, a Hooked on Phonics veiculou publicidade anunciando o aluguel de sua lista de contatos para que se interessasse.

Por US$ 95 cada “milheiro de nomes”, qualquer companhia poderia enviar propaganda não solicitada para mais de 105 mil pessoas, que compraram algum produto da Hooked on Phonics ao longo de 2002. Entre outras informações, as empresas tinham acesso a idade dos usuários.

De acordo com especialistas em marketing, o mercado cinza de banco de dados tem se intensificado cada vez mais, principalmente com as facilidades de acesso oferecidas pela Internet. Listas com informações de grupos políticos e de pessoas ligadas a determinados setores da indústria estão entre as ofertas mais comuns.

CSO Online EUA

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.