Empresas brasileiras não usam internet para exportar No ratings yet.

30/05/2007

Depois de avaliar as vendas realizadas por empresas brasileiras pela internet, o Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto br (NIC.br) identificou que as companhias nacionais não usam a rede mundial para exportação. Isso porque o destino de 96,8% das 482 corporações ouvidas é o Brasil.

O instituto revela ainda que mesmo se somar as vendas online para todos os países do Mercosul, o resultado final fica em 0,7%. Outros países mantém o padrão de valores irrisórios. Os Estados Unidos somam 0,8%, Japão é o destino de 0,3% das vendas, a União Européia 0,6% e a China 0,2%.

A pesquisa mostra também que do total de comercializações feitas pela web, 61,67% tiveram foco B2C e 38,33% B2B (entre empresas) ou B2G (da empresa para o governo).

Quando se trata de compras, entre uma base de 2437 empresas ouvidas, 50,21% das companhias já receberam pedidos via e-mail, internet ou rede externa; 47,46% por e-mail digitado e 19,8% por formulário. A receita gerada com negócios realizados via internet, ainda de acordo com o estudo, representou 30.9% do total de vendas.

A NIC.br conta que 23,4% dos pedidos de compras são realizados pela internet. Desse total, 52,07% já fizeram pedidos via e-mail, internet ou rede externa, enquanto 44% realizou os pedidos por meio de e-mails digitados e outros 33,7% utilizaram o recurso de formulário digital.

Dos benefícios obtidos por meio das vendas pela internet, o destaque ressaltado por uma base de 482 empresas é o tempo de transação reduzido (76,77%), menor custo (74,63%), manter passo da concorrência (74,49%), maior qualidade de serviços para o consumidor (71,29%) e habilidade em dar foco aos consumidores individualmente (67,01%).

Please rate this

 
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *