e-Procurement reduz em até 60% os custos do processo de compra

Durante encontro do Comitê de Negócios da Câmara de Comércio França-Brasil (CCFB), associados discutiram as vantagens e desafios enfrentados pela compra de produtos e serviços on-line, o e-Procurement. Segundo o International Data Corporation (IDC), o custo do processo de uma ordem de compra é reduzido em média 60%, chegando até 75%. Quanto às perspectivas de comércio eletrônico, estimativas divulgadas pela Forrest Research apontam que o mercado mundial atingirá cerca de US$ 6,9 trilhões em 2004. O e-Procurement, que é a realização das transações de compras via Web, alivia a carga operacional dos compradores, permitindo que os mesmos atuem na parte estratégica e na maximização dos resultados dos processos de compras. Além disso, permite a eliminação de papel, realiza cotações de preços mais abrangentes e torna possível acompanhar a performance dos fornecedores. O processo aumenta o alcance das negociações, economizando tempo, reduzindo custos e estoques, melhorando o relacionamento comercial e estabelecendo um novo canal entre compradores e fornecedores.”Durante um leilão reverso de compra de suprimentos, por exemplo, o processo completo, desde a preparação e realização do mesmo, é realizado em, no máximo, 15 dias, sendo que o processo normal leva de 30 a 60 dias”, comenta Roberto Bodo, coordenador da Comitê. “A necessidade de implantar uma solução como essa reverte na possibilidade de regionalizar as bases de dados e descentralizar alguns processos de aquisição de bens e serviços, além de diminuir a carga transacional dos compradores e gerar mais produtividade”, conclui.A CCFB reúne cerca de 700 empresas no Brasil, que empregam 150 mil funcionários e faturam aproximadamente US$ 25 bilhões por ano. Na França, a entidade é membro da União de Câmaras Francesas de Comércio e Indústria no Exterior e trabalha em colaboração com as câmaras de comércio e indústrias locais. A CCFB integra, ainda, o Conselho das Câmaras de Comércio da União Européia.

Please rate this

 
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *