E-commerce e publicidade online continuarão crescendo no país

Andrea GiardinoO cenário do comércio eletrônico no país vive boas perspectivas. Pelo menos foi o que revelaram executivos de empresas como Saraiva.com, Gol Linhas Aéreas, Ponto Frio e Som Livre, durante a edição 2002 do Interativa. O evento anual é promovido pela Associaçao de Midia Interativa (AMI) e teve como tema “Participe porque seu consumidor está evoluindo como a Internet”. Segundo Antonio Rosa Neto, presidente da entidade, as empresas brasileiras vêm obtendo resultados positivos. Ele cita o caso da Livraria Saraiva, onde as vendas pela Internet equivalem a cerca de 10% dos negócios. “A Gol, que tem um market share de 12%, já realiza 35% das transações pela Web e quer chegar a 50%”, diz Neto.O executivo destaca que a companhia aérea registra um índice bem superior aos concorrentes que têm em suas operações online um percentual de apenas 2%. “A Som Livre é outro case de sucesso, onde a Internet responde por 28% dos negócios”, completa. Mas não é apenas o e-commerce que conta com potencial de crescimento. De acordo com Antonio Neto, os investimentos em publicidade online devem ser retomados.Em 2001 foram destinados R$ 225 milhões à anúncios na Web, valor 40% superior ao de 2000, além de representar 2,5% da fatia do mercado de publicidade. Para este ano, Neto aposta em um crescimento igual ao de 2001. “Só entre janeiro e abril observamos um aumento dos recursos em 30%”, revela.

Please rate this

 
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *