Data Centers cada vez mais longe da Web


17/03/2003

Os apelos da terceirização e da computação por demanda renovaram o ânimo dos Internet Data Centers. Para extinguir de vez a imagem de serviços ligados ao finado mundo pontocom, os provedores decidiram eliminar a marca Internet – agora, todos trabalham com o logo Data Centers. Como também o mercado de telecomunicações atravessa uma crise mais longa do que a esperada, os Data Centers aproximam-se de uma velha conhecida: a Tecnologia da Informação.

Estreitar as alianças estratégicas com fornecedores de serviços para as médias e grandes corporações é uma questão de vida ou morte neste mercado. “Bons negócios estão sendo fechados neste início de ano, comemora Marco Américo, diretor da Diveo do Brasil. Segundo o executivo, os CIOs (Chief Information Officer), pressionados pela necessidade de cortar custos, começam a delegar atividades para os Data Centers. A resistência cultural diante da terceirização mudou. Agora, é uma ação que traz benefício para cliente e fornecedor, observa o diretor da Diveo.

Quem também aposta neste caminho é a Optiglobe, uma empresa do Grupo Votorantim. Tanto é assim que o diretor Comercial da provedora, Marcelo Astrachan, nega-se a admitir que é um Data Center. Sou um provedor de soluções de telecomunicações e de TI. Com infra-estrutura própria para atender todos os processos, observa. (segue)

Ana Paula Lobo

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.