Cresce setor educacional de aprendizagem a distância


06/12/2004

Segundo especialistas, essa é a única saída para atender a demanda real da sociedade, já que não há recursos financeiros disponíveis para construir novas salas de aula e formar milhares de novos professores

Pesquisas desenvolvidas no Canadá têm demonstrado que quando um curso universitário via Web é bem organizado, a aprendizagem do aluno é mais eficaz do que seria se o mesmo curso fosse dado presencialmente. A interatividade intensa via rede é o fator predominante na diferenciação. Em uma universidade pública da Austrália, sete mil alunos estão realizando, com sucesso, cursos completos de graduação e pós-graduação totalmente automatizados via Web – isto é, sem a interferência ao vivo de um professor, a não ser que o aluno assim deseje.

No Brasil, embora existam exemplos de sucessos de EAD, como o TeleCurso 2000 (que atende 500 mil alunos por ano através da televisão em circuito aberto e material impresso) e os cursos via Web nas universidades corporativas (para aproximadamente 200 mil executivos e funcionários), o potencial não realizado e a demanda reprimida ainda são enormes nos ensinos médio e superior. Grande parte do atraso está em ignorar esse fato. “Há um certo preconceito contra a educação a distância por parte da população em geral, algo do tipo ‘não vi e não gostei’ ”, afirma o Presidente da Associação Brasileira de Educação a Distância (ABED), Fredric Michael Litto.

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.