Comunique-se cria ranking da Comunicação Corporativa


14/03/2006

O Comunique-se vai realizar o maior levantamento já elaborado sobre o mercado de Comunicação Corporativa do Brasil. O objetivo é mapear todas as empresas que atuam neste segmento e criar um ranking contemplando as maiores e melhores de cada região de nosso país, respeitando suas singularidades. A partir do dia 15/03, representantes de todas as agências poderão participar deste levantamento através do site www.rankingcomunicacao.com.br. Entre as vantagens de fazer parte do levantamento está o privilégio de conhecer exatamente a posição de sua empresa em relação a seus competidores.

O Brasil é um dos poucos países com um mercado de comunicação forte que ainda não possui um levantamento acurado sobre os principais players atuantes neste mercado. Empresas como a norte-americana PR Week, revista especializada em relações públicas, realizam este trabalho de monitoramento sistematicamente há anos e hoje já se estabeleceram como referência para o desenvolvimento de estratégias empresariais no setor. O mercado de comunicação corporativa movimenta globalmente, segundo a publicação, mais de US$ 15 bilhões ao ano e sabe-se que vem crescendo em ritmo acelerado no Brasil.

A pesquisa mais recente da PR Week trata dos salários dos mercados de Comunicação, Marketing e Mídia, (http://www.prweek.com/us/features/supplements/) apontando crescimento no último ano e tendência a continuar nesse sentido.

Para realizar esse trabalho, o Comunique-se vai entrar em contato com todas as empresas de Comunicação Corporativa do Brasil e as convidará a preencher um formulário com dados sobre seu desempenho anual em 2002, 2003, 2004, 2005 e suas previsões para 2006. Somente as empresas participantes receberão o relatório profissional e, assim, vão obter o conhecimento sobre seu mercado, fundamental para uma boa gestão.

Além disso, os dados serão repassados para instituições internacionais que elaboram o mesmo tipo de levantamento em escala global, gerando uma possibilidade de visibilidade internacional em um momento em que os grupos mundiais de comunicação estão em busca de oportunidade de investimentos em países como o Brasil.

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.