Comprova.com mostra novo rumo para a certificação digital

Com o slogan “Chegou a hora de levar a internet a sério” um grupo de empresas públicas e privadas sai na frente e lança no mercado o Comprova.com, o primeiro ambiente que fortalece juridicamente as transações eletrônicas, agregando elementos técnicos e legais para comprovar o envio, recebimento, autoria e conteúdo de uma mensagem ou documento eletrônico. Participam desta iniciativa, do empresário Marcos Nader, o Observatório Nacional, órgão do Ministério da Ciência e Tecnologia, a BrT Serviços de Internet (empresa do grupo Brasil Telecom), os cartórios de títulos e documentos de São Paulo (CDT – Central de Distribuição de Títulos e Documentos) e as autoridades certificadoras digitais da ICP Brasil (Infra-Estrutura de Chaves Públicas Brasileira), Certsign e Serasa. Segundo Nader, diretor-geral do Comprova.com, o serviço chega ao mercado em um momento em que as empresas necessitam validar juridicamente as transações online. “Nosso objetivo é criar um ambiente jurídico, de confiança dos agentes envolvidos, para a realização segura de transações eletrônicas”.Para utilizar os serviços do Comprova.com, basta acrescentar comprova.com ao final do e-mail do destinatário (ex: nomedomínio.com.br.comprova.com). Assim, o e-mail recebe os elementos comprobatórios oferecidos e pode ainda ser registrado em cartório.O Comprova.com pode ser integrado a qualquer sistema de gestão (ERP) e oferece seis produtos para pessoas físicas ou jurídicas – neste caso, o preço varia de acordo com o volume: o comprova, hora legal brasileira, protocolo, carteira de contratos, registro em cartório e notificação. Por R$ 3,90 o remetente ou destinatário tem direito ao serviço que inclui ainda a guarda do conteúdo original por três anos mas, se quiser registrar o documento em cartório é necessário utilizar a tabela de custo original dos cartórios de registro. Se optar somente pelo serviço da hora legal brasileira, o custo máximo é de R$ 1,00. Para as empresas são oferecidas soluções personalizadas, de acordo com as necessidades específicas de cada setor.Após o envio do e-mail feito pelo remetente, abre-se uma tela com os serviços oferecidos pelo Comprova.com, que verifica a assinatura digital, quando houver, e certifica a hora legal brasileira, através do Observatório Nacional. Em seguida, este documento é protocolado e registrado em cartório, digitalmente. Por fim, a BrT Serviços de Internet (empresa do grupo Brasil Telecom), responsável por toda a infra-estrutura do projeto, armazena eletronicamente os dados por até três anos, mas é possível prolongar este prazo. Um selo anexado à mensagem comprova a transação online e permite que as partes verifiquem integridade do documento a qualquer momento. (segue)

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.