Compras eletrônicas reduzem gastos de governos


29/03/2005 17:38:34

Projetos implantados pela Paradigma Tecnologia de Negócios, especializada em negociações eletrônicas para empresas, governo, mercado de capitais e de commodities – têm garantido economia nas compras eletrônicas das prefeituras de Florianópolis (SC), Jundiaí (SP) e São Bernardo do Campo (SP) e do Governo de Pernambuco. Juntos, os quatro órgãos pouparam R$ 34,7 milhões no ano passado.

Os recursos foram destinados à compra de material de expediente, limpeza, higiene, equipamentos e suprimentos de informática, entre outros.

A prefeitura de Florianópolis (SC) foi a primeira a utilizar o sistema, em 2001, e já totaliza 560 processos realizados. No ano passado, a Central Eletrônica de Compras do município obteve economia de mais de 22% nos gastos com as aquisições. O índice reflete a diferença entre o valor orçado para o ano, R$ 12 milhões, e o valor efetivamente contratado, R$ 9 milhões, para os 181 processos realizados no período.

Em 2002, foi a vez da Prefeitura de Jundiaí instalar a plataforma. No ano passado, o município verificou uma redução de aproximadamente 11% nos gastos com compras públicas. No período, foram realizados 37 processos para os quais eram destinados R$ 15,8 milhões e foram gastos R$ 13,9 milhões. No acumulado dos três anos, a operação total apresentou economia de 15,2% entre o valor orçado, de R$ 27,3 milhões, e o contratado, R$ 23,1 milhões.

A prefeitura de São Bernardo do Campo (SP) implantou o WBC Public em março de 2003 e economizou mais de 18% entre o preço estimado e o acertado, efetivamente, para compras. No acumulado dos dois anos, do total de R$ 10 milhões estimados, foram utilizados R$ 8,2 milhões, ou seja, uma contenção de 18,08% nas aquisições.

O maior volume de compras, desses quase dois anos, foi realizado em 2004 – do orçamento previsto de R$ 7,5 milhões, foram gastos R$ 6,2 milhões, um corte de 17,8%. (segue)

Site relacionado:www.pta.com.br

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.