Ciberespaço está cada vez mais perigoso, diz Symantec


22/03/2004

O relatório semestral Internet Security Threat, da Symantec, revela que a Web está cada vez mais perigosa. No primeiro semestre de 2003, uma em cada seis empresas – cerca de 16,5% delas – revelaram alguma séria vulnerabilidade de segurança.

No semestre seguinte, o número passou para 50%. Agosto de 2003 entrará para a história das pragas virtuais. O mês teve 12 dias especialmente marcantes, quando o Blaster, Welchia e o Sobig.F infectaram milhões de computadores em todo o mundo, causando bilhões de dólares em prejuízo. A segunda metade de 2003 também registrou uma alta significativa no número de vírus do tipo Win32. Foram 1.702 contra 687 criadas no primeiro semestre do ano.

Tony Vincent, arquiteto de segurança da Symantec, diz que boa parte do crescimento de falhas de segurança no segundo semestre se deve especialmente ao mês de agosto. “No primeiro semestre não tivemos a ‘gangue de três vírus’ que surgiu em agosto”, disse. “Foi uma grande novidade.”

Além disso, Vincent diz que há preocupação com o que ele chama de “menor tempo de ação” -o Blaster, por exemplo, surgiu na Internet 26 dias depois que uma vulnerabilidade em software da Microsoft foi divulgada- bem como com o fato de os invasores simplesmente usarem brechas de segurança deixadas por outros vírus ou bugs. (segue)

Chris Conrath, ITWorldCanada.com
Com tradução de PC World

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.