Chip Hammer da AMD vai rodar aplicações 32 e 64 bits


13/11

A linha de processadores codinome Hammer, a ser lançada em 2003 pela AMD (Advanced Micro Devices), não ficará restrita a software desenvolvido apenas para 64 bits, mas também vai rodar nativamente aplicativos já existentes de 32 bits, como o próprio Windows, Office e jogos, por exemplo – enquanto esses programas não ganham versões 64 bits.

Além disso, o sistema operacional na época do lançamento do produto ainda será o Windows XP, porém o chip de 64 bits também será compatível com versões anteriores do Windows, como o 95 e o 98, explicam Mark Tellez e Brenda Mace, gerentes de desenvolvimento de mercado de servidores e desktop, respectivamente.

O ClawHammer, com lançamento previsto para a primeira metade de 2003, será o primeiro chip para desktops também compatível com a arquitetura 64 bits, o que permitirá romper o atual limite de endereçamento de memória dos sistemas de 32 bits, hoje limitado a 4 GB (2^32).

Os sistemas de 64 bits serão capazes de endereçar algo em torno de 18.447 TB (2^64), o que permitirá processar rapidamente imensas quantidades de informação em instruções de 64 bits.

O que o usuário ganha? Aumento na performance, maior capacidade de processamento, melhores gráficos, maior armazenamento de dados e de memória. Segundo Mace, o ganho em performance percebido em benchmarks da própria AMD comparando o Athlon XP 2800+ com versões do Hammer varia de 20% a 40%, de acordo com a aplicação testada. (segue)

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.