Brasil mostra na OMC que reduz gastos com a Internet


30/10

O Governo já cortou em 20% as despesas com bens e serviços. Países membros da Organização Mundial de Comércio (OMC) elogiaram um programa do Brasil que pode ser um dos instrumentos do próximo governo para reduzir gastos: as compras governamentais através de pregões pela internet. A delegação brasileira mostrou que o governo federal economizou 20% das despesas com bens e serviços em 2001, ao adquirir 20% do que necessitava através de leilão eletrônico. As aquisições totais alcançaram R$ 14,2 bilhões, sendo R$ 2,8 bilhões por meio de pregão e economia estimada em R$ 560 milhões.

Segundo o assessor do Ministério do Planejamento, Marcos Ozório de Almeida, a meta é alcançar até 40% da total de compras de bens e serviços sobretudo através de pregões eletrônicos, cobrindo produtos com qualidade e especificações técnicas padronizadas pelo mercado, como serviços de limpeza, vigilância, material de escritório e equipamento de micro-informática.

No seminário na OMC, a delegação brasileira explicou que atualmente há 163 mil fornecedores cadastrados para vender à Administração Pública Federal e cerca de dois mil novos cadastramentos são realizados por mês. Desde a instituição do Comprasnet, em dezembro de 2000, o pregão eletrônico gerou economia importante para o governo federal. Segundo os técnicos, o sistema propicia compras mais transparentes e mais rápidas: um procedimento tradicional de licitação leva mais de quatro meses, enquanto o pregão eletrônico pode realizar o mesmo processo em até 20 dias . Além disto, a utilização do pregão eletrônico tem possibilitado o aumento da participação de micro e pequenas empresas nas compras governamentais, segundo os representantes brasileiros.

O interesse pelas compras governamentais é enorme entre muitos países da OMC. Essas aquisições equivalem a 7,52% do PIB dos países desenvolvidos e a 5,10% do PIB de países emergentes, segundo a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.