BNDES adota o comércio eletrônico para financiar pequenas empresas No ratings yet.

O BNDES(Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social) está dedicando R$ 300 milhões à iniciativa, que prevê a criação de um cartão de crédito e de operações online para pequenas e médias empresas. Bradesco, Visanet, ABRAS(Associação Brasileira dos Supermercados) e Visa do Brasil são os parceiros. O portal, que está sendo suportado tecnologicamente pela Scopus, empresa do Bradesco, e pela Visanet, na questão relativa a captura dos dados de crédito, será ativado nesta segunda-feira, 23, pelo Presidente Fernando Henrique Cardoso, na solenidade de abertura da 36ª ExpoAbras 2002, no Rio de Janeiro. De acordo com Eduardo Gentil, diretor de Novos Produtos do BNDES, a iniciativa de criar um cartão de crédito financiado pelo órgão para atender pequenas e médias empresas já vinha em processo de estudo na instituição há pelo menos 18 meses. A consolidação da Internet e o do comércio eletrônico agilizaram a decisão de conceder o crédito online. O limite de crédito para as pequenas e médias empresas será de R$ 50 mil por cliente. O cartão BNDES – semelhante a qualquer outro cartão de crédito – só poderá ser solicitado pelo portal(www.cartaobndes.gov.br), que estará em funcionamento a partir do dia 23. As empresas fornecedoras receberão o valor da venda 30 dias após a operação, e serão taxados em 3%. Já os compradores terão seu limite estudado – o BNDES acredita que o limite médio ficará em torno de R$ 20 mil, que não necessariamente será gasto numa única compra – farão o pagamento ao agente financeiro emissor do cartão BNDES, em 12 prestações fixas com juros de aproximadamente 2% ao mês. Os recursos serão totalmente subvencionados do orçamento de R$ 300 milhões do BNDES e os repasses serão feitos pelo Bradesco, primeiro agente financeiro a aderir à iniciativa de comércio eletrônico. “Vale ressaltar que essa é uma iniciativa pioneira, já que é um B2B com financiamento acoplado automaticamente. Os fornecedores terão a garantia do recebimento do valor das compras. E mais, o BNDES não cobrará pela hospedagem, nem por transação efetivada. Haverá a taxa de 3% dos fornecedores, que é a média normal nessas transações”, observa Eduardo Gentil, diretor do BNDES. Apesar de apostar na iniciativa de comércio eletrônico – todas as etapas do relacionamento fornecedor/comprador – poderão acontecer via Internet, o BNDES estima que mais de 90% das transações serão fechadas via telefone. “Não há ainda a cultura de negócios online nesta categoria de micros, pequenas e médias”, atesta Gentil Nesta primeira etapa do projeto, os beneficiados serão os supermercadistas. Aylton Furnari, presidente da ABRAS, diz que há um potencial de 16 mil empresas da área que poderão se beneficiar do cartão BNDES. “São empresas que têm dificuldade de crédito e, agora, poderão, através dos seus fornecedores ou do Bradesco, conseguir uma linha no portal, num modelo simplificado e desburocratizado”, informa. A expectativa do BNDES, que já em outubro, planeja expandir o portal e o cartão de crédito para setores como a indústria de calçados, principalmente, a de componentes para a produção, saúde e educação, é que os R$ 300 milhões disponibilizados estejam aplicados nas pequenas empresas em um prazo máximo de um ano. Isso significaria, aproximadamente 30 mil empresas beneficiadas em todo o Brasil. Como a informatização das pequenas e médias empresas no País é baixa, Jair Scalco, diretor do Bradesco, informa que as agências bancárias da instituição e as do Banco Postal, em parceria com os Correios, estarão preparadas para também facilitar a aquisição do cartão de crédito. “Teremos infra-estrutura de Internet para atender ao segmento”, destaca. Para suportar a operação tecnologicamente e garantir a segurança das operações de crédito, a Visanet, informa Walter Rabelo, investiu R$ 2 milhões. O valor total investido na criação do portal de comércio eletrônico não foi revelado. Ana Paula Lobo

Please rate this

 
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *