Até a internet caiu no samba No ratings yet.


02/03/2006

É comum acompanharmos as notícias e dados sobre como se comportam as empresas em períodos de apelo comercial, como dia das mães e Natal, no que se refere a investimentos em publicidade online ou ainda a venda de produtos através da web. Em outras datas ou eventos, também há algum tempo, ocorrem consequências no mundo virtual, como férias, dia das crianças, início das aulas, etc. Porém, não havia me chamado atenção ainda, o advento do carnaval na internet.
 
Vejam este trecho de uma notícia que publicamos no site emarket, na semana que passou:
 
“O carnaval de 2006 se rendeu à tecnologia. Quem quiser agitar na folia do rei Momo deste ano já pode programar sua diversão pela internet. Os sites na rede oferecem ingressos e abadás. Há também páginas com todo tipo de informação sobre as grandes festas de São Paulo, Rio, Salvador e Recife. (Yahoo! Notícias)”
 
Sites como o www.venha.com.br (ou Portal da Folia, como é chamado) têm todo tipo de informação sobre Salvador o carnaval. Também a venda online de ingressos e fantasias chegou pra valer na internet. Segundo o site Central do Carnaval, 50% dos abadás são vendidos pela web.
 
Também os principais portais brasileiros (Terra, iG, UOL e Globo.com) reunirão informações em textos, fotos, rádio e TV em hot sites para cobrir a maior festa popular brasileira. Este ano haverá cobertura de notícias e fotos do carnaval em diferentes regiões do Brasil, além de transmissão ao vivo e em vídeo da folia em Salvador. No portal Terra, por exemplo, o internauta visualiza a estrutura de um trio elétrico de Salvador. Também foi feita uma simulação gráfica do sambódromo do Rio e em São Paulo há um link para visualizar o sambódromo pelo Google Earth.
 
Ainda não será neste ano que os desfiles do Rio de Janeiro e de São Paulo serão transmitidos ao vivo pela internet. Mas o portal Globo.com oferecerá, com um pouco de atraso, trechos dos desfiles ao longo do feriado.
 
Mesmo sem a qualidade de imagem da TV convencional, o conteúdo é de alta qualidade, e melhora bastante se você possuir banda larga. Sei, isso ainda é para poucos.
 
É claro que criar e fazer crescer a audiência nos grandes portais gera também espaços publicitários com valores bem significativos. Por isso, o esforço dos veículos em transformar a internet em um dos mais importantes meios de comunicação da festa de Momo. A quantidade de sites, empresas e profissionais, envolvidos para fazer a cobertura total do evento, a tecnologia e os esforços empregados, chama a atenção. Mas a partir de agora, vai ser assim mesmo. A tendência é que a fatia da internet, no bolo da comunicação e publicidade, se torne cada vez maior.
 
Além de sites com informações, vídeos e imagens atualizadas em tempo real, a tecnologia da informação leva tudo isso também para podcasts e celulares. Quer dizer, você não precisa nem estar em casa para saber o que e onde tudo está acontecendo. Se você estiver no Pelourinho, em Salvador, e a festa lá não estiver legal (rsrsrsrs! como se isso fosse possível), você pode buscar informações no seu celular de como estão os outros pontos quentes da folia baiana e mudar o rumo.
 
A internet se afirma cada vez mais como um dos principais veículos de comunicação na mídia brasileira e mundial. Se você se surpreende com tudo que está rolando em torno dessa festa, que apesar de ocorrer em larga escala, é só no Brasil, espere para ver o que vai acontecer na Copa do Mundo.

Ricardo Prates Morais é editor da emarket News e consultor da emarket (www.emarket.ppg.br), agência de marketing e publicidade online.

Please rate this

 
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *