Apple convoca gravadoras a liberar músicas na web

07/02/2007

O presidente da Apple, Steve Jobs, convocou as quatro maiores gravadoras do mundo a liberar a distribuição de suas músicas sem a proteção contra pirataria digital, mudando uma filosofia de quatro anos que ajudou o tocador de música iPod a alcançar o sucesso mundial. O apelo de Jobs, expresso em uma carta postada no web site da Apple, acontece no momento em que a companhia, cujo iPod domina as vendas de tocadores de MP3, enfrenta um salto nos processos na Europa por causa dos chamados direitos de administração digital.

França, Suécia e Alemanha estão entre os países que acusaram a Apple de prejudicar consumidores ao bloquear os rivais no seu serviço Itunes.

Este é um forte golpe para Jobs e para a Apple, que ressurgiram como companhia tecnológica dominante com base no sucesso do iPod e do iTunes. Introduzido em 2003 como a loja de música iTunes, o serviço cobra 99 centavos de dólar por download de música dos principais selos. Sua promessa de proteção aos direitos autorais, chamada FairPlay, ajudou a persuadir as principais marcas – EMI Group, Universal, Sony BMG e Warner Music Group – a permitir vendas online.

Os consumidores correram para aderir ao novo sistema, levando a Apple a capturar perto de 75% do mercado de tocadores de música do planeta. No último trimestre, a Apple teve um lucro de US$ 1 bilhão, vindo em grande parte das vendas de 21 milhões de iPods. Pela mudança proposta pela Apple, qualquer tocador de MP3 poderia executar músicas compradas de qualquer loja virtual.

Agência Estado

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.