Americanos suplicam ao governo que coiba o spam

[ Todd R. Weiss – Infoworld ]Três grupos de consumidores fizeram hoje (04/09) uma súplica à Comissão Federal de Comércio dos EUA, a FTC: para que a entidade coiba o envio não-solicitado de mensagens comerciais pela Internet, prática conhecida como spam. Em uma conferência realizada no Marriott Hotel, em Washington, os grupos alegaram que fluxo desregrado de milhões de e-mails comerciais enviados pelas empresas de marketing todos os dias está prejudicando os usuários. Samuel Simon, chairman do Telecommunications Research and Action Center (TRAC), disse que o governo americano deve adotar uma medida imediatamente para impedir o disparo em excesso de mensagens não desejadas através da Web. O TRAC uniu-se à Liga Nacional de Consumidores e ao grupo Consumer Action na criação do banthespam.com, um site em que os consumidores podem deixar seus comentários e experiências negativas sobre o recebimento de e-mails não-solicitados. As declarações serão encaminhadas para análise da FTC como parte de uma iniciativa massiva de pessoas dispostas a ajudar a entidade a banir o spam. Pelas regras propostas, os grupos querem punir quem enganar o internauta em mensagens comerciais de e-mail, bem como deturpar o campo de assunto de uma mensagem para ludibriar o usuário e levá-lo a clicar no conteúdo. Mensagens enviadas sem informações confiáveis e precisas de contato, bem como as que não oferecerem um espaço em destaque para remoção da lista, também devem, na opinião dos queixosos, ser consideradas ilegais. E mais: serão consideradas infratoras situações em que o internauta tenha pedido para se descadastrar de uma lista e ainda assim continuar recebendo e-mails da companhia. Representantes da FTC se recusaram a comentar a iniciativa. Mas em declarações anteriores a entidade disse estar preocupada com a questão e que irá revisar pedidos como o enviado hoje.

Please rate this

 

Americanos suplicam ao governo que coiba o spam

[ Todd R. Weiss – InfoworldCom tradução de WebWorld ]Três grupos de consumidores fizeram hoje (04/09) uma súplica à Comissão Federal de Comércio dos EUA, a FTC: para que a entidade coiba o envio não-solicitado de mensagens comerciais pela Internet, prática conhecida como spam. Em uma conferência realizada no Marriott Hotel, em Washington, os grupos alegaram que fluxo desregrado de milhões de e-mails comerciais enviados pelas empresas de marketing todos os dias está prejudicando os usuários. Samuel Simon, chairman do Telecommunications Research and Action Center (TRAC), disse que o governo americano deve adotar uma medida imediatamente para impedir o disparo em excesso de mensagens não desejadas através da Web. O TRAC uniu-se à Liga Nacional de Consumidores e ao grupo Consumer Action na criação do banthespam.com, um site em que os consumidores podem deixar seus comentários e experiências negativas sobre o recebimento de e-mails não-solicitados. As declarações serão encaminhadas para análise da FTC como parte de uma iniciativa massiva de pessoas dispostas a ajudar a entidade a banir o spam. Pelas regras propostas, os grupos querem punir quem enganar o internauta em mensagens comerciais de e-mail, bem como deturpar o campo de assunto de uma mensagem para ludibriar o usuário e levá-lo a clicar no conteúdo. Mensagens enviadas sem informações confiáveis e precisas de contato, bem como as que não oferecerem um espaço em destaque para remoção da lista, também devem, na opinião dos queixosos, ser consideradas ilegais. E mais: serão consideradas infratoras situações em que o internauta tenha pedido para se descadastrar de uma lista e ainda assim continuar recebendo e-mails da companhia. Representantes da FTC se recusaram a comentar a iniciativa. Mas em declarações anteriores a entidade disse estar preocupada com a questão e que irá revisar pedidos como o enviado hoje.

 
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *