A internet influencia definitivamente consumidores de turismo

10/07/2009

Uma pesquisa encomendada pela Google à Netpop Research, sobre o consumidor brasileiro de turismo na internet, mostrou que 89% dos internautas entrevistados utilizam pelo menos uma fonte on-line para comprar algum tipo de produto relacionado a turismo, como reserva de hotel, passagens aéreas, aluguel de carros e cruzeiros.

Durante o processo de levantamento de dados de produtos de viagem, 81% dos entrevistados afirmaram que realizaram pesquisas on-line, enquanto 16% pesquisaram tanto na web como em outros meios de comunicação. Dentre os que pesquisaram, 87% utilizaram a internet como primeira fonte de informação.

A influência da rede mundial de computadores, entretanto, não se restringe à busca: o estudo comprova que 81% das passagens aéreas emitidas no País e 72% das reservas de hospedagem são feitas pela web, o que inclui a venda via agências de viagens, que usam os sites (alguns com áreas reservadas a elas) de fornecedores para efetuar a reserva de passageiros. Já a compra de pacotes turísticos e compras de viagens de navio correspondeu a 66% e 60%, respectivamente.

“Essas informações ajudam o mercado a entender melhor o poder da internet e dos sites de busca”, afirma Jorge Dib, diretor das áreas de Turismo, Mídia & Entretenimento do Google Brasil. “E ajudam a esclarecer como as empresas do setor podem tirar melhor proveito do universo on-line para fortalecer e expandir suas marcas e serviços”, acrescenta.

Ferramentas de busca online são a principal fonte de informação para 69% dos entrevistados que procuram produtos relacionados a viagens e turismo. Desse total, 97% utilizam o Google. Em seguida, com 61%, aparecem os websites das agências de viagens. Logo após aparecem os links patrocinados.

Outro dado que mostra a força das agências: 48% dos entrevistados usam ferramentas de busca para encontrar uma agência de viagens. E 39% para achar o site de um fornecedor específico (como empresas aéreas). Segundo Dib, esses índices são altos e mostram a força da marca, pois nessas buscas o usuário já coloca o nome da empresa que quer acessar na internet.

O estudo foi realizado em parceria com o instituto de pesquisas NetPop, que entrevistou mais de 1.000 pessoas que compraram pelo menos um produto de viagem nos últimos seis meses.

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.