A internet é grande força para venda de livros usados


30/09/2005

Em quase uma década, a venda de livros usados pela web cresceu bastante, chegando a dois terços do mercado desse artigo nos EUA, uma tendência que está definido o futuro dos sebos tradicionais, de acordo com um estudo financiado pela indústria editorial, lançado na quarta-feira.

O estudo do Book Industry Study Group, uma organização sem fins lucrativos que tem quase todos os editores comerciais, bibliotecas e amantes de literatura como membros, descobriu que a venda online de livros usados está crescendo a uma taxa de mais de 30% ao ano, enquanto as vendas de livros usados em sebos estão decaindo.

A venda de livros usados, de assuntos gerais, é relativamente pequena se comparada ao consumo total de livros, com meros U$ 600 milhões, ou três por cento, dos U$ 21 bilhões que os estadunidenses gastaram no ano passado em livros.

O mercado de livros didáticos usados é muito maior, com U$ 6,1 bilhão, ou mais de 30% dos U$5,3 bilhões gastos pelos consumidores em livros educacionais e profissionais.

Ao todo, a venda de livros usados chegou aos U$ 2,2 bilhões, ou oito por cento, dos U$ 26,3 bilhões que os consumidores estadunidenses gastaram em livros de todas as categorias em 2004. O total foi 11% maior do que no ano passado, segundo o estudo.

“O crescimento reflete como se tornou fácil vender livros usados e como se pode lucrar com esse negócio”, Jeff Abraham, o diretor executivo do grupo de estudos, disse em uma entrevista.

Jeff Hayes, diretor do grupo InfoTrends, uma companhia de pesquisa que trabalhou no estudo, disse que grande parte do crescimento vem da venda online de livros de assuntos gerais, uma tendência que faz dos sebos tradicionais uma espécie em extinção.

“O crescimento se deve inteiramente ao comércio online”, disse Hayes. “E sem dúvida o volume vai continuar a crescer”. Abraham disse que o aumento das vendas é auxiliado também pelo fato de que a maioria dos compradores via internet estão satisfeitos com os vendedores, o que os leva a indicar o serviço aos amigos.

O relatório do grupo de estudos é baseado em dados de transação dos grandes sites, como Amazon, eBay, dentre outros; dados do Monument Information Resource, que busca sebos de livros acadêmicos; uma pesquisa de sebos independentes; e questionários online direcionados a consumidores de livros usados. Ela não inclui vendas de livros usados em grandes cadeias, como Barnes & Noble.

As descobertas deste estudo são similares a outros estudos recentes. Ipsos BookTrends, uma companhia de pesquisa comercial, demonstrou que a venda de livros usados contam por oito por cento das vendas totais de livros de assuntos gerais. (segue)

Edward Wyatt – The New York Times

Please rate this

 
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *