A busca faz parte das nossas vidas na web. Aprenda truques para usá-la No ratings yet.

25/10/2007


Os meios de transporte em uma metrópole são úteis para seus habitantes irem de leste a oeste e norte a sul. Na internet, mecanismos de busca seriam os veículos que transportam o usuário pelo conteúdo online.


Hoje é simples encontrar especificamente imagens e vídeos, além de mapas e funções que ampliam o papel da caixa de busca – que até mesmo já se incorporou como uma barra nos navegadores.


Saber como encontrar é o primeiro princípio do sucesso. “Por incrível que pareça, muitos ainda não estão familiarizados com o ato de buscar”, expõe o diretor de produtos do Yahoo! Brasil, Fabio Boucinhas.


Na opinião do gerente do UOL Busca, Marcos Lavieri, “os mecanismos estão procurando se adaptar à linguagem natural das pessoas, e entender as combinações feitas com as palavras para saber o que o ser humano quer.”


Boucinhas também acredita na evolução destas ferramentas. “Eles terão mais capacidade de identificar a intenção de busca do usuário mesmo antes de ele fazer a busca”, afirma.


Ele explica: “Se tenho interesse em viagens e costumo buscar sobre o tema, o mecanismo saberá que tenho esta propensão quando eu procurar por ‘Paris’. Neste caso, ao invés de resultados sobre Paris Hilton, ele mostrará links, imagens e vídeos da cidade Paris, com restaurantes, agências de turismos, etc, aumentando consideravelmente a relevância ao usuário.”


Enquanto as profecias não se concretizam, aproveite ao máximo as características das eficientes ferramentas de localização disponíveis aos brasileiros.


Simplesmente encontrar
O formulário em branco é mais que suficiente para a maioria das buscas. Embora a estratégia ideal para sucesso nas pesquisas pareça ser a opção de busca avançada das ferramentas, nem sempre este é um bom começo.


“A opção é indicada para quem deseja algo específico – como encontrar algo só em um site. Eu penso que o ideal é não precisar da busca avançada, mas sim pesquisar por termos-chave”, opina Boucinhas.


A primeira (e mais importante) dica é ser conciso e objetivo. “Inclua somente o termo de busca que deseja. Quanto mais específico o usuário for, mais o resultado vai ser acessível”, aconselha o especialista.


Seja um músico, trecho de poema ou polêmica atual, “escolha bem a palavra-chave a ser usada”, aconselha Lavieri.


Outra dica relevante é incluir na busca palavras exclusivas da língua nativa, caso o objetivo seja encontrar páginas somente em português, por exemplo. “É interessante incluir palavras exclusivas da língua, como ‘não’, com acento. Assim, você automaticamente elimina tudo que estiver em outra língua”, aconselha Lavieri.


Trocar palavras como “de”, “para” ou outras quaisquer por outras relevantes, que tenham a ver com o contexto, também é de grande valia.


Um caminho ideal para chegar a filmes em cartaz ou produtos de uma marca é endereçar a busca pelo nome do cinema ou do fabricante e, nos sites mostrados, buscar o dado específico.


Ação bastante popular, colocar um termo ou frase entre aspas significa que toda a frase será considerada para a busca de uma página.


Onde foi que errei?
É importante lembrar que não vale buscar, usando as aspas, por um termo sem sentido, como “televisão 29 polegadas”. O correto é “televisão de 29 polegadas” – daí sim, são necessárias as palavras antes dispensadas.


No caso de dúvida com relação a um domínio, evite digitar sua suposição no campo de busca. Ignore deduções, como o “www.receitafederal.com.br” sendo o site real.


“Obviamente essa busca pode não responder a necessidade do usuário”, explica Stocco. Digite apenas “Receita Federal” para se fazer entender.


Erros de digitação e ortografia também são usuais. Confira, pois nem todas as ferramentas oferecem uma sugestão do termo correto quando o usuário erra.


Usufrua dos detalhes
Aos usuários que desejam especificar suas preferências de busca, os buscadores Google, Live Search, UOL Busca e Yahoo! Cadê? oferecem filtragem desde pesquisa por exclusão de palavras até pelo tempo de atualização de uma página.


No geral, todos permitem a apresentação de resultados com todas as palavras, qualquer uma delas, a expressão exata (o equivalente às aspas na busca simples) e nenhum dos termos digitados.


O tempo de atualização, tipo de domínio (.com.br, .gov.br, etc) do resultado a ser mostrado também pode ser configurado, uso de filtro de conteúdo (banir sites de pornografia e sexo), formato de arquivo (.html, .pdf, etc), idioma.


Outras opções incluem optar por resultados de acordo com seu direito de uso ou localização do termo pesquisado (no topo, meio ou final da página).


A partir daí, cada ferramenta disponível tem suas próprias características às quais o perfil do usuário deve se adequar.


Live Search
Além das tradicionais buscas na web, por imagens e notícias, as possibilidades se refinam a busca por documentos acadêmicos.


Também é possível criar uma página personalizada com Feeds pessoais, caso o usuário tenha uma conta no MSN Hotmail, MSN Messenger ou Passport.


Quem possui uma conta também pode criar macros para filtrar a busca de forma pessoal. A opção “Básico” permite listar até 30 sites para a ferramenta fazer buscas em sites específicos.


Após fazer a seleção e finalizar a nomeação do macro, o usuário recebe um endereço pelo qual acessa seu mecanismo pessoal de busca.


Os curiosos podem conferir, na página avançada de macros, algumas funções que podem ser usadas na busca convencional. Uma delas é a filetype:pdf, que indica o formato do arquivo que o usuário deseja encontrar.


Na busca por imagens, além de selecionar os tamanhos pequeno, médio e grande, há a opção “tamanho de minha área de trabalho”.


Yahoo! Cadê?
A ferramenta do Yahoo! oferece, ao digitar a terceira letra de um termo na caixa de pesquisa, opções com histórico do que os outros usuários estão digitando. “Buscamos uma página intuitiva”, explica Boucinhas.


Na busca avançada de vídeos, há opções para escolha do formato (AVI, MPEG, Quick Time, etc), tamanho e duração dos arquivos.


As imagens podem ser dispostas por tamanho – com as opções pequeno, médio, grande e papel de parede – e por diferenciação entre coloridas ou preto e branco.


Quanto ao uso da ferramenta Yahoo! Respostas, com link na página de busca, Boucinhas sugere que ela seja lembrada quando o usuário não encontra com a pesquisa uma resposta para sua pergunta, como “Quais são as obrigações de um padrinho?.”


Google
Você é sortudo? Com o botão “estou com sorte”, do Google, é fácil descobrir – mas não a resposta, e sim uma página. O que ele faz? Ao digitar USP e clicar no comando, ele vai direto para a página da Universidade de São Paulo ao invés de seguir para os resultados.


Para optar pela extensão do arquivo a encontrar, o usuário pode digitar, depois da palavra-chave, o código “filetype:”, com o formato em seguida (.asp, .doc, etc).


Com a função calculadora, se o usuário digitar “5+2”, ele será direcionado para uma página com o resultado da conta.


Para obter definições de termos, basta digitar o comando “define:” antes de uma palavra. O Google apresenta, em uma página, o significado desta, de várias fontes online.


Outra dica é para quem busca por músicas. A base “intitle:”index.of” (mp4|mp3|avi) no.one.knows” permite que o usuário personalize, entre parênteses, os formatos de arquivo que deseja procurar e, nas palavras separadas por pontos, o nome da música ou artista.


O Google ainda oferece ferramentas de idiomas, para traduzir textos online.


UOL Busca
Voltado principalmente aos usuários do portal de conteúdo Universo Online, esta ferramenta de busca pode ser usada, além de pesquisas no UOL, em buscas pela rede.


“Contamos na web, imagens e vídeo com índices de resultados do Google”, explica Lavieri. A barra de busca fica na página inicial do portal e, para os usuários do mesmo, é especialmente útil.


A busca personalizada inclui pesquisar na Rádio UOL, TV UOL, produtos com o ShoppingUOL e notícias dos sites hospedados no portal.


Também é possível achar conteúdo interno sob os temas blogs, fotoblogs, música, sexo, televisão, sites pessoais e música.


A plataforma oferece ainda, com a opção “Dicionário”, o serviço gratuito do Michaelis – que, além de definições em português, também traduz palavras para diversas línguas.

Please rate this

 
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *